Voltar para o site

13 junho 2018

MILLENNIALS

COMO OS JOVENS ESTÃO INFLUENCIANDO O FRANCHISING


 Saiba por que os millennials são estratégicos para as franquias (Foto: Reprodução/Endeavor)

Já passa dos 60 anos no Brasil e experimenta agora a influência de uma geração que está quebrando paradigmas, revolucionando hábitos de consumo e os negócios.

Essa parcela importante da população são os jovens da geração Y (nascidos entre 1980 e meados da década de 1990), mais conhecidos como “millennials”.

O que tenho observado é que o franchising está influenciando e sendo influenciado pelos millennials. Como? Eu diria que é basicamente por dois fatores.

O primeiro, pelo perfil criativo e inovador do setor de franquias, que busca o diferenciado, o inusitado e que tem muito a ver com o jeito de ser dessa moçada que valoriza mais o “ser” do que o “ter” e que é movida por um propósito.

O segundo fator é o desejo de empreender expressado por jovens dessa geração. Eles estão mais dispostos a tocar os próprios negócios do que a trabalhar subordinados a uma chefia.

Na verdade, mais do que uma geração definida por um período na história da humanidade, os millennials são melhor identificados por suas atitudes e mentalidade.

São pessoas conectadas, ligadas em tudo o que acontece, proativas, mais preocupadas com o desenvolvimento sustentável das empresas e a preservação ambiental. Só no Brasil, eles representam 30% dos mais de 200 milhões de brasileiros, segundo o IBGE.

Os millennials são estratégicos para as empresas e as redes que ainda não o fizeram, precisam trazer os nativos digitais para dentro de casa, para as suas operações.

Se as franqueadoras continuarem apenas com seu corpo maduro, experiente e não trouxerem esses jovens com seu jeito diferente de pensar e de agir, ficarão para trás. Essa simbiose será extremamente importante para compreender os franqueados que vêm com um novo olhar e novas expectativas.

Dentro das franqueadoras os millennials têm atuado mais diretamente nas áreas como tecnologia da informação, design e desenvolvimento de novos produtos e servicos. E essa maior interação entre o franchising e os millennials é muito positiva.

Dentre os resultados obtidos, constatamos que melhorias continuas são conquistadas e essas novas interações provocam no time um maior sentido de pertencimento.

Há casos, por exemplo, de franqueados millennials que sugeriram inovações nas campanhas publicitárias, na comunicação da rede nas mídias sociais e em novos eventos para atrair os clientes e tiveram sucesso.

Vale ressaltar que o franchising é um formador de pessoas por buscar continuamente o desenvolvimento profissional e pessoal dos envolvidos. Esse é também um fator relevante para quem é da geração Y e mais um ponto de conexão entre o setor de franquias e os millennials.

Certamente é importante também termos o equilíbrio entre o novo e o experiente. As redes devem buscar cada vez mais a participação dos millennials, sem, no entanto, deixar de valorizar seus profissionais mais maduros.

A ideia é somar conhecimento nas redes. Quanto mais ideias e inovações os jovens millennials agregarem às marcas, mais rico se torna o sistema e todos, nessa imensa rede de relacionamentos que é o franchising, certamente só têm a ganhar.

Fonte: Pequenas empresas grandes negócios

04 março 2018

A cara do Franchising Brasileiro

SETOR CRESCE E VALORIZA A CAPACIDADE DE VENDAS DO FRANQUEADO.

Curiosidades:
1,63 é a MÉDIA de unidades que cada franqueado possui;
61% das redes têm CONSELHO de franqueados, mas apenas 35% delas acredita na sua efetividade.

Evolução do faturamento (em R$ Bilhões):
2015 - 139,59
2016 - 151,24
2017 - 163
Fonte: ABF

Números de Redes:
2015 - 3.073
2016 - 3.039
2017 - 2.800
Fonte: ABF

Números de Unidades
2015 - 138.342
2016 - 142.593
2017 - 145.000
Fonte: ABF

Práticas das empresas (as habilidades mais valorizadas pelas franqueadoras nos candidatos a franqueado):
1° - Atitude
2° - Habilidade gerencial
3° - Capacidade de investimento
4° - Capacidade de vendas
5° - Relacionamento na região da franquia
Fonte: Praxis Business

Engajamento dos franqueados com o franqueador:
34% Defendem a marca e estão altamente engajados
40% estão engajados
17% Não estão engajados
9% São altamente não engajados e "jogam contra" a franqueadora
Fonte: Praxis Business

Canais de comunicação entre Franqueador e Franqueados:
1° - E-mail
2° - Internet e/ou extranet
3° - Telefone
4° - Consultores de campo
5° - WhatsApp
Fonte: Praxis Business


Sugestão:

O Sistema Para Franquias é uma ferramenta que busca o relacionamento da rede como um todo. Garantimos transparência na hora das compras, dos produtos homologados, e disponibilizamos ferramentas para integração da rede, como: Espaço na nuvem para transação de arquivos, mensagens setorizadas, calendário de eventos, entre outros.

Implantação rápida e fácil!

Entre em contato conosco e garanta um relacionamento completo com seus franqueados.




04 fevereiro 2018

Expansão de redes - Por Fábio Xavier

Muito se tem falado em expansão de redes e vejo muitos bons e tradicionais negócios entrando para o universo do Franchising e às vezes colocando em risco todo sucesso do passado pela falsa expectativa que é fácil e intuitivo expandir os negócios por meio de franquias. O sucesso de qualquer negócio não é a garantia que em escala e através de franquias terá o mesmo sucesso. Muitos inclusive não tem as condições intrínsecas para serem considerados "franqueáveis", seja por falta de conhecimento de serviço, seja pela contribuição reduzida para remunerar a cadeia que envolve esse sistema. Às vezes a solução para o crescimento se dá por outros caminhos: crescimento orgânico, processos de M&A, licenciamento, uso de marca entre outros. Essa semana tive mais uma conversa com um empreendedor que está buscando franqueados para sua rede (negócio com 42 anos de mercado, próprio, com crescimento orgânico) e depois de algumas perguntas fiquei bem cético quanto ao projeto que está estruturado sob o prisma do franqueador mas que pouco visa o sucesso do franqueado de forma perene e segura. Nesses casos o que se está fazendo é multiplicar problemas e frustrações ao invés de novas unidades e prosperidade. #franquias #expansao #redesdefranquias

Link: https://goo.gl/hy2zYZ



11 dezembro 2017

5 franquias que nasceram fora do eixo Rio-SP e estão bombando

5 franquias que nasceram fora do eixo Rio-SP e estão bombando!

Segundo pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), cerca de 53% das redes franqueadoras brasileiras estão concentradas no estado de São Paulo, seguido pelo Rio de Janeiro, com 11% do total. Juntos, os dois estados concentram 43,8% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. São dois pólos com enormes oportunidades para empresas de diferentes segmentos e para os profissionais que desejam construir


Oca de Savóia
É uma rede de franquias de pizza em fatias que nasceu em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. A empresa utiliza sistema de ultracongelamento à base de hidrogênio, que conserva as pizzas sem conservantes por até três meses sem que o sabor do produto seja alterado. A Oca conta com 36 unidades em operação e faturou 10 milhões em 2016. Para investir em uma unidade da rede, o valor indicado é a partir de R$250 mil com prazo de retorno previsto para 24 meses.
Depyl Action
Pioneira em depilação no Brasil, a Depyl Action entrou para o franchising em 1996, e tem sua sede em Belo Horizonte, Minas Gerais. A rede, que possui 103 unidades, sendo duas na Venezuela, foca na valorização da beleza e no bem-estar dos clientes. Em 2016, o negócio registrou um faturamento de R$ 100 milhões. O investimento inicial para adquirir uma unidade da rede é a partir de R$ 340 mil e o prazo médio de retorno é de 24 a 48 meses.
Restaura Jeans
A Restaura Jeans, rede de franquias de restauração, limpeza de vestuário e acessórios, nasceu em 1991, em plena crise econômica, em Santa Maria, Rio Grande do Sul. O fundador, Flávio Conrad, costumava tingir suas próprias camisas e calças usadas para dar vida nova às peças e resolveu transformar isso em um negócio promissor. O investimento inicial é a partir de  R$ 70 mil e o prazo médio para retorno é de quatro meses. Hoje a Restaura Jeans tem mais de 230 franquias e pretende encerrar 2017 com 250 unidades.
Doctor Med
A rede de clínicas médicas nasceu no Rio Grande do Sul em 2009 com diversas especialidades e tem como missão oferecer atendimento médico, odontológico e exames para a população brasileira a baixo custo. Possui opções de franquias com investimento inicial de R$ 180 mil, no modelo Centro Médico Compacto e a estimativa de faturamento é até R$ 700 mil.
Lava e Leva Lavanderia
Criada no Mato Grosso do Sul, a rede oferece uma alternativa para as pessoas que não conseguem pagar uma empregada doméstica ou diarista e precisam de uma solução para os cuidados das roupas. Na Lava e Leva, o cliente paga um valor fechado por mês e tem todas as suas roupas lavadas e passadas. Com mais de 320 unidades no Brasil, para investir em uma unidade o investimento é de R$ 40 mil e a estimativa de faturamento é R$ 18 mil.
Nossa alegria em ver a Oca de Savóia, cliente do Sistema para Franquias, entre as 5. Parabéns!

13 novembro 2017

6 MICROFRANQUIAS PARA TRABALHAR EM CASA

6 MICROFRANQUIAS DE ATÉ R$ 7 MIL PARA TRABALHAR EM CASA:



Existem empresas que oferecem a opção de franquia home-office, ou seja, você não precisa de um escritório comercial para ser um franqueado. Se você se interessou por esse modelo, e não pode investir muiito dinheiro, veja seis opções de microfranquias para trabalhar de casa, com investimento de até R$ 7 mil.

1. Vilesoft
Fundada em 1986, em Minas Gerais, a Vilesoft é uma empresa que desenvolve software para gestão de empresas de diversos portes e segmentos. Entre eles, indústria, telemarketing e até de saúde.
Para ser um franqueado home-based da empresa, o investimento é de R$ 1,9 mil.
2. Esthetic Green
A Esthetic Green é uma união de loja de dermocosméticos e centro de estética. Entre os produtos vendidos pela empresa, há 12 marcas disponíveis, além de 30 serviços de estética
Você pode ter uma franquia em casa da Esthetic Green investindo R$ 1,9 mil.
3. College Personal English
A rede de escolas de inglês College Personal English foi fundada em 1995, por João Araújo, em Minas Gerais. O foco da escola é o ensino do idioma a universitários e, uma das possibilidades são as aulas online.
Os franqueados também podem aderir ao modelo de franquia online, em que ficam responsáveis pelos contatos comerciais, podendo dar ou não as aulas. Para esse modelo, trabalhando em casa, o investimento é de R$ 2,6 mil.
4. AcquaZero
A AcquaZero foi criada em 2009 pelo empreendedor Marcos Mendes. A proposta da rede de franquias é lavar o carro gastando menos de um copo de água. O segredo da limpeza diferente está em um produto químico desenvolvido pela própria marca.
O investimento inicial necessário para ter uma unidade da AcquaZero é de R$ 5,5 mil.
5. PremiaPão
A PremiaPão é especializada na comercialização de publicidade em sacos de pão. Fundada por jovens empreendedores, a empresa tem, hoje, mais de 200 unidades espalhadas pelo Brasil.
Para ser um franqueado home-based da PremiaPão, é preciso investir R$ 6 mil.
6. CI
Fundada em 1988, por dois empreendedores brasileiros, a CI é uma empresa de intercâmbios. Ela oferece cursos de idiomas em diversos países, intercâmbio de férias para adolescentes, programas de estágio e de trabalho remunerado, mochilões, cursos profissionalizantes, entre outras opções.
Você pode ter uma franquia da CI em sua casa com o investimento de R$ 7 mil.